Páginas

Sinopse:
Somos os Predadores da Noite. Defendemos a Humanidade da destruição. Existimos para além do reino da Vida, para além do reino da Morte. E somos Eternos.

Um deus nasceu há onze mil anos. Amaldiçoado num corpo humano, Acheron teve uma vida de sofrimento. A sua morte humana originou um horror indescritível que quase destruiu a Terra. Trazido de volta contra a sua vontade, tornou-se o único defensor da humanidade. Só que não foi assim tão simples... Durante séculos, lutou pela nossa sobrevivência e escondeu um passado que não desejava revelar. Agora, tanto a sua sobrevivência, como a nossa, dependem da única mulher que o ameaça. Os velhos inimigos estão a despertar e a unir-se para matá-los –
aos dois.


Excerto:
"O bebé berrou ainda mais alto, tentando alcançar a minha mãe. A mãe dele. Ela afastou-se, apertando mais fortemente o outro gémeo que tinha nos braços.
- Não o amamentarei, nem lhe tocarei. Levem-no daqui!
A sábia levou a criança ao pai.
- E vós majestade? Não reconhecerás?
- Nunca. Essa criança não é meu filho.
(...)
- Assim sendo, chamar-se-á Acheron do Rio de Sofrimento. Tal como o rio do Submundo, o seu percurso será escuro, longo e sofredor. Terá a capacidade de dar vida e de tirá-la. Viverá só e abandonado, sempre procurando bondade e sempre encontrando crueldade.
(...)
- Que os deuses tenham piedade de ti, pequenino. Ninguém mais terá."
Retirado da página 23



A minha opinião:
Acheron é o filho da deusa da morte, da destruição e da guerra, Apollymi, e do seu marido, o deus atlante Archon. Mas Archon, com a mente envenenada pelas filhas, ordena a morte do seu filho ainda por nascer, o que vai levar a um acto de desespero por parte de Apollymi que ao tentar que o seu filho viva longe dos que lhe querem mal, envia-o para viver junto dos Humanos.
Nasce assim Acheron, irmão gémeo de Styxx. Um príncipe desprezado de Didymos e cuja própria família o envia para um destino horrível, capaz de enojar e revoltar os leitores mais sensíveis.
A partir deste momento é um deslindar de acontecimentos preenchidos por sofrimento, dor, lutas, tragédias, amor, traição e torturas.
Este livro é um verdadeiro épico de drama e da busca de uma identidade. É impossível não sentirmos compaixão e um certo fascínio pela personagem principal.
No final, fica a sensação de continuação, pelo que espero que esta editora aposte na publicação do volume seguinte.
Um livro muito bem conseguido, mas com um início difícil de ler, com todas as torturas e sofrimentos.
8/10
Lido a 15 de Novembro de 2009

5 comentários

Páginas Desfolhadas disse...

Olá Sandra:

Com a recente aposta da Saída de Emergência nesta autora, decidimos usá-la para iniciar a rubrica "Escrevendo sobre quem escreve" no Páginas Desfolhadas. Apesar da parca participação, aprendemos por uma leitora que este livro é o 15º volume da série predadores da noite, que a Saída de Emergência está neste momento a publicar (saiu há pouco o 2º volume). E a série continua... Assim, acho que mais tarde ou mais cedo toda a série será publicada. Agora, por que editora... Veremos.

Estava bastante curiosa com este livro, mas depois de saber que é só o 15º, acho que vai ficar na lista até os 14 anteriores estarem publicados.

Boas Leituras!

Miar à chuva disse...

Olá Páginas Desfolhadas,
Eu já sabia que este era o 15º volume, no entanto, a sua leitura é bastante independente. Não achei que me faltava nada por não ter lido os anteriores.
Só para teres uma ideia, este livro é um gigantesco diário de uma vida, de tal forma detalhada, que me encheu bem as medidas.
Trata-se de um registo bem diferente do outro livro que li, da mesma autora, mas igualmente agradável.
Obrigada pela visita e pelo comentário!
Sandra

Lígia disse...

Bem, eu não sou nada fã de grande sagas cheias de volumes...
No entanto, gostei imenso do primeiro que li desta autora e espero ter oportunidade de ler o 2º. Pelo que me pareceu do 1.º, as histórias são mais ou menos independentes, com personagens centrais diferentes, pelo que podem ser lidas individualmente sem se perder muito... Certo, certo, é que não me vejo à espera de 14 livros para ler o Acheron ;D
Obrigada, S., pela tua opinião, estava curiosa por saber se valeria mesmo a pena pegar naquele calhamaço... sim, que o "Acheron" é muito maior que os outros volumes editados pela SDE.
Gostei de te ler e parece-me que vou gostar deste livrão ;)
Beijinho e bem regressada!

Miar à chuva disse...

Olá amiga :)
É como te digo, apesar de este ser um volume já muito mais avançado, não me fez diferença nenhuma.
Se gostaste dos outros livros, até agora publicados pela Saída de Emergência, vais gostar deste também!
E já sabes, que este exemplar está disponível para empréstimo anytime, anywhere!
Beijinhos e obrigada pela visita,
Sandra

Lucie disse...

Li os dois primeiros livros que a Saída de Emergência publicou e estava decidida a esperar que a série fosse publicada por ordem, mas não resisti e li este também!
Como tu disseste, o início do livro não é fácil, há partes que chegam a ser dolorosas, mas quando entramos na história de Acheron somos incapazes de, simplesmente, parar...
Espero, sinceramente, que uma das duas editoras se decida a continuar com a edição dos livros, aponto para que seja a Saída de Emergência com a ordem correcta, porque quero ler o que puder da autora!!
Um bom livro, sem dúvida!!

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger