Páginas


Sinopse:
Lago Cristalino explora de uma forma brilhante a vida, a morte, o amor e a perda, tendo como pano de fundo o rural estado do Vermont e o rigor das suas estações. Nathan Carter, um homem na casa dos vinte, sai de Boston para ir viver para Eden, no Vermont, na sequência da morte de seu pai e do fim de mais um romance falhado. Quando o jipe de Carter se despista durante uma tempestade de neve, Wallace Fisk, de setenta e nove anos, trata dele até recuperar a saúde e os dois tornam-se amigos, apesar da improbabilidade. Wallace começa a contar a sua história a Nathan, uma história de amor que estava disposto a levar consigo para o túmulo. É um relato de paixão, de obsessão e, em última análise, de tragédia. Entretanto, Nathan, suspeitando de que Wallace não está a contar-lhe toda a verdade, parte à descoberta daquilo que aconteceu ali, na orla daquele pequeno lago na montanha, cinquenta anos antes. No decurso da sua demanda, Nathan não só descobre o segredo sombrio de Wallace, como também acaba por ser afectado por esta experiência, o que conduz a um desfecho inesquecível.
O romance é marcado pela dualidade entre o presente e o passado de cada um dos homens e revela os amores e paixões que determinaram as suas vidas. Lago Cristalino constitui um brilhante e empolgante romance inaugural que incide sobre o amor, o casamento, a amizade e a traição.


A minha opinião:
Achei este romance muito próximo à realidade e muito pouco, ou mesmo quase nada, cor-de-rosa. As acções, pensamentos e sentimentos aqui descritos são absolutamente credíveis e possíveis de ver em qualquer ser humano, que com as suas perfeições e defeitos intrínsecos poderia viver o amor e a traição aqui presentes.
Apesar de o início ter sido um pouco difícil de digerir, o livro torna-se cativante a partir do momento em que se vai descobrindo a estória de amor do velho Wallace, um agricultor idoso que elegeu o isolamento completo como modo de vida. Após um turbulento início de amizade, Wallace e Nathan, vão partilhar as suas histórias de vida, de amor, de amizade e os seus sentimentos. Mas Wallace não conta tudo a Nathan, e este, desconfiando que o amigo lhe esconde mais do que revela, parte à procura dos verdadeiros acontecimentos que ali ocorreram. É a "conta-gotas" que vamos desvendando o verdadeiro mistério que Wallace escondeu por mais de quarenta anos.
Um romance ideal para quem está farto dos livros leves de Verão.
8/10
Lido a 5 de Setembro

3 comentários

Flicka disse...

Humm... nunca tinha ouvido falar desse livro... Na verdade, não tenho paciencia para livros demasiado leves e cor-de-rosa mas a tua opinião dá mostras de que este livro não é um desses... então... fiquei curiosa e gostava de o ler! :) é teu ou é emprestado? eheh...!
Jokitas! :*

Miar à chuva disse...

Ehehehe :D
É meu mesmo ;)
Bjinhos :-*

Beαtriz disse...

Aconselho mesmo, pelo menos "As Crónicas de Bridei"-trilogia, q foram os unicos livros que li da autora. ;)

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger