Páginas

Sinopse:
Um thriller electrizante que agarra o leitor da primeira à última página.
Numa pequena universidade do Indiana, o Professor Williams apresenta um mistério aos estudantes matriculados na sua aula de Lógica: uma jovem desapareceu e os alunos terão de a encontrar até ao fim do período ou ela será assassinada. Os universitários acreditam que a história de Williams não passa de um exercício de lógica, mas depressa mundo real e exercício se fundem quando os jovens se deparam com um desaparecimento real nunca resolvido, que se assemelha de forma sinistra ao que o professor descreveu.
O que será real, o que será ficção e até que ponto irão os alunos obedecer à autoridade?
Aula de Risco é uma estreia diabolicamente inventiva que se lê como um passeio por um labirinto de espelhos. Nada é o que parece, até ao final devastador.

Excerto:
" - Puzzles - disse Dennis. Mantinha os olhos na estrada e o sol iluminava os seus óculos escuros com intensidade.
-O quê? - Brian queria que continuasse.
- Adora puzzles. Deviam ter visto o escritório dele. Tem uns puzzles chineses antigos. (...) Tinha feito alguns... bizarros.
- Que queres dizer com «bizarros»? - perguntou Brian.
- Que alguns eram mórbidos. Com cabeças decapitadas. Corpos nus. Violações. Eram repelentes. Viu-me a olhá-lo e guardou-os num armário, mas já vira o que chegasse.
(...)
- Dizes então que Williams nos orienta desta forma porque gosta de puzzles? - perguntou Mary. - Não sei se deva acreditar."
Retirado da página 199


A minha opinião:
Alguns estudantes universitários inscrevem-se na cadeira de Lógica onde o professor Williams era, até agora, um autêntico fantasma no campus. Ninguém o conhece, ninguém sabe como ele é e quem o conhece não quer falar dele.
A aula inicia-se com a atribuição de uma tarefa, a de resolver o mistério por trás do desaparecimento de uma rapariga, a Polly, até ao final do período. Os alunos têm seis semanas para descobrir o que aconteceu a Polly e onde ela está, para evitar que Polly seja assassinada. Para isso o professor vai dando pistas no final de cada aula.
Até aqui nada de muito extraordinário ou invulgar. Mas quando os alunos começam a analisar as provas que Williams lhes envia e vêem que tudo se passa na sua universidade com pessoas que conhecem, o caso muda de figura. Williams começa a brincar com fogo quando usa a vida dos seus alunos para a criação das suas pistas, ou serão pequenas e subtis ameaças?
Os primeiros capítulos foram de um avançar lento em que me perguntava "onde é que isto me leva?" Mas eis que chego à página 166 e literalmente o meu queixo cai! A partir daqui foi-me impossível largar o livro, na ânsia de chegar ao final que tanto queria saber, mas que começava a temer.
Tenho uma "imagem" perfeita para descrever este livro: uma calma mortífera antes de iniciar a terrível tempestade. Porque o resto do livro é mesmo isto, uma autêntica tempestade em que tudo é questionável, nada nem ninguém é de confiar, tudo o que parece de certeza que não é,... Há que ler bem o início deste livro para podermos perceber o desenlace. Eu mesma tive por vezes de reler algumas páginas que ficaram para trás para apenas poder desabafar "Pois é claro! Onde é que estava com a cabeça?"
Não é um livro para se ler nos momentos em que estamos mais ocupados ou sem grande tempo para nos dedicarmos à leitura. Este é um livro que exige tudo de nós; o máximo que as nossas células cinzentas (agora lembrei-me do Poirot) conseguem alcançar. Isto é a consequência de um livro labiríntico que está muito bem escrito permitindo a identificação do leitor com a trama - estavam as personagens a sofrer psicologicamente, e eu a acompanhá-las. Mas esta tortura psicológica que leva as personagens ao limite terá consequências inimagináveis.
8,5/10
Lido a 3 de Abril de 2009

5 comentários

flicka disse...

Uauu... Tenho que ler este livro!!!!!!!!!!!

WhiteLady3 disse...

Parece deveras interessante! Obrigada por o dares a conhecer. ;)

Homem do Leme disse...

Já há bastante tempo que quero ler este livro. Mas há sempre tantos livros para comprar...

Paula disse...

Da forma que o descreveste parece bastante interessante.

Miar à chuva disse...

Flicka,
Vou já mandar-te um mail ;-)

WhiteLady3,
Obrigada pela visita :-)

Homem do Leme e Paula,
Este não é um policial ou thriller a que estamos acostumados. O final é surpreendente por causa da sua originalidade.
Pessoalmente gosto de livros/filmes que me apresentem a algo a que não esteja habituada.
Obrigada pela visita.

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger