Páginas


Sinopse:
Um lugar especial, uma paixão inesperada e um Verão inesquecível…

O Clube de Praia e Hotel da ilha de Nantucket - uma estância balnear privada - é um lugar onde se guardam memórias, onde despontam paixões e onde nascem relacionamentos que se fortalecem de ano para ano. Em cada época, os hóspedes, os proprietários e os empregados entrelaçam os seus destinos, criando amizades e inimizades, revelando ou ocultando os seus segredos.
Mack Petersen fugiu do passado e começou de novo num hotel que se tornou a sua vida, mas é chegada a altura de decidir o seu futuro…
Cecily Elliott, a jovem e bela filha dos proprietários, tem um amor secreto e vê-se obrigada a escolher entre aqueles que mais ama…
Love O’Donnell vem de Aspen para trabalhar no Clube de Praia, decidida a pôr em prática um plano ousado: encontrar um homem que a engravide…
Vance Robbins é um homem orgulhoso e ressentido, a quem uma arma e uma mulher oferecem, finalmente, a oportunidade de se vingar do homem que mais odeia…
Lacey Gardner, uma viúva solitária que frequenta o hotel há quarenta e cinco anos, partilha a sua experiência de vida com aqueles que a recebem e que considera já a sua família.
Um Verão escaldante que marcará de forma indelével a vida de todos os protagonistas.


A minha opinião:
Já tinha lido um outro livro desta autora com as mesmas ideias principais - romance, paixões, ciúmes e ódios temperados pela praia e pelo mar no Verão.
A autora volta ao mesmo, mas na minha opinião, de uma forma bem melhor.

Tudo começa com a chegada das personagens à ilha de Nantucket, ao hotel e clube de praia, e com estas chegadas vamos acompanhando o check-in das suas estórias e das razões que os levaram a vir para esta pequena ilha paradisíaca.
O que surge após estas chegadas é um desatar de nós que a vida se encarregou de conceber. Os sonhos, as expectativas, as esperanças são apenas nuvens que a realidade se vai encarregar de varrer em meros cinco meses.
Quem é que não fez planos e depois viu-os serem negados ou relegados para segundo plano? Eu sou uma dessas pessoas.

Além disso, houve mais dois pontos que me fizeram gostar deste livro:
- O facto de não haver apenas uma estória, mas sim várias estórias interligadas e que veremos que estão todas dependentes umas das outras.
- O facto de não existir uma única personagem principal ou pelo menos uma personagem em que haja maior foco, mas sim várias personagens diferentes e cada uma com uma profundidade e um carácter tão humano que enriqueceu muito este livro.

Ao contrário do primeiro livro que li - "Descalças" -, desde o início que me senti absorvida por este livro. Uma absorção lenta quase como uma carícia. E acredito que é um bom livro para qualquer leitor, por retratar de forma tão clara algo tão complicado como é a Vida.

Depois de uma curtíssima pesquisa sobre a autora descobri que este foi o primeiro livro editado (2000) e que o "Descalças" só surgiu sete anos depois (2007), o que para mim foi uma pequena surpresa, considerando que este livro é muito superior ao que ela escreveu sete anos depois.
7/10
Lido a 28 de Março de 2010

3 comentários

B. disse...

Olá Sandra!

Gostei de ler a tua opinião...parece-me um excelente livro...

bjinhs

Miar à chuva disse...

Olá B.
Obrigada pelo elogio!
E obrigada também pela atenção e pela mensagem.
Bjinhos
Sandra

Aprendiz de Poetisa disse...

Recebeu o meu e-mail?

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger