Páginas


 Sinopse:
Poucos autores escrevem histórias tão comoventes e de inesgotável ternura como Catherine Anderson. As suas personagens partilham com o leitor a esperança de encontrar o amor perfeito de uma vida inteira.
Todas as leitoras que acompanharam Rafe Kendrik e Maggie Stanley em Uma Luz na Escuridão podem agora revê-los numa nova e apaixonante aventura protagonizada por Ryan, irmão de Rafe a quem este terá de ajudar a ultrapassar um momento difícil. Um acidente sofrido há anos num rodeo deixou Bethany Coulter presa a uma cadeira de rodas. Desde então conheceu tanto as traições como os desgostos de amor, e por isso jurou nunca mais entregar o seu coração a um homem. Mas qualquer coisa em Ryan Kendrick a fez de súbito acreditar que talvez todos esses obstáculos pudessem ser ultrapassados. Ambos partilham a paixão pelos cavalos e têm um imenso sentido de humor. Mas a vida não é absolutamente perfeita.

A minha opinião:


Ryan Kendrick já tem idade suficiente assim como experiência com o mundo feminino para saber que o que sente ao olhar para Bethany Coulter é algo de diferente, excitante e novo. Algo que até então nunca sentiu. Ryan não perde tempo e convida-a para dançar, mas a resposta de Bethany é absolutamente inesperada. Ao ouvir este convite, ela sorri de forma triste e afasta a cadeira para que ele a veja na totalidade. O que Ryan vê é algo que nunca no mundo lhe passaria pela cabeça, a cadeira onde Bethany está sentada é uma cadeira de rodas.
Não vou desmentir e negar que este é um daqueles livros com romance, sonhos cor-de-rosa e algodão doce ;-p Mas estava mesmo a precisar de algo mais levezinho para desanuviar a cabeça.
O que eu mais gostei ao ler este livro foi o cuidado da autora em desmentir alguns pressupostos em relação às pessoas com deficiência motora e em escrever de forma simples e directa sobre o sexo nestes casos. Não me lembro de ter lido algum livro que falasse deste assunto de uma forma tão sincera como esta autora conseguiu fazer.
De referir a tradução impecável de Francisco Silva Pereira e a péssima escolha da Ulisseia para a capa deste livro. Era preferível a imagem de umas montanhas e no sopé umas montanhas como aparece na capa original:
7/10
Lido a 22 de Maio de 2009

2 comentários

WhiteLady3 disse...

Por vezes é bom ler um romance levezinho, daqueles muito cor-de-rosa, nem que seja para nos fazer sonhar. :)

Por acaso pensei que este livro estava relacionado com o filme "À Primeira Vista", que conta com o Val Kilmer no papel principal, mas parece à mesma interessante. É uma sugestão a ter em conta. ;)

Miar à chuva disse...

Eu adorei esse filme!!
Mas este livro tem a mesma temática - a relação amorosa em que um dos envolvidos tem uma deficiciência.
É um livro muito bonito

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger