Páginas

Sinopse:
Três mulheres – carregadas com crianças e alguns problemas emocionais óbvios – chegam ao aeroporto de Nantucket numa quente tarde de Verão. Vicki, mãe de dois rapazes, está a tentar aceitar a notícia de que tem uma doença grave; a irmã, Brenda, foi despedida do seu prestigiado emprego de professora universitária por manter uma relação íntima com um estudante; e a amiga de ambas, Melanie, após sete tentativas falhadas de fertilização in vitro, está finalmente grávida – depois de descobrir que o marido tem um caso.
Com o intuito de sarar as suas feridas, apanhando sol e sentindo a areia nos pés, «fugiram» para Nantucket sem saber que encontrariam Josh, um desconhecido que mudará as suas vidas. Será que a adorável casa de férias, que pertence à família há gerações, vai ser suficientemente grande para o turbilhão de emoções que a invade?
Descalças une estas quatro vidas numa história irresistível. Um romance tão divertido, memorável e agridoce quanto a própria vida.


A minha opinião:
A estória foca-se na tentativa de três mulheres de passarem um verão maravilhoso, longe dos seus problemas mas, e como sempre acontece, os problemas que as atormentam não as abandonam mas sim vão acompanhá-las durante todo o verão.
As duas irmãs Vicki e Brenda, face a uma tragédia que cada uma viveu nos últimos tempos, decidem viajar sozinhas para Nantucket onde a família possui uma pequenina mas muito acolhedora casa. Ambas têm a esperança de ao recolherem-se na casa onde foram tão felizes na infância, possam resolver alguns dos problemas mais graves que as atormentam, Vicki é a de morrer em breve de uma doença terrível, Brenda a ideia de não conseguir reerguer a sua vida profissional e amorosa que no momento está em cinzas.
A ideia era a de irem apenas as duas, mas quando Vicki descobre que a sua melhor amiga, Melanie, está grávida e com o seu casamento em perigo, não hesita e convida-a para irem todas. Esta será uma decisão de que Vicki irá se arrepender... Mas o verão possui muitas surpresas reservadas para estas três mulheres.
É um livro morno, sereno. Nem muito excitante, nem muito aborrecido. Foi uma leitura linear sem grandes surpresas e que me fez passar momentos agradáveis.
Durante todo o livro sente-se uma certa tristeza pelo que estas mulheres estão a passar mas também sentimos uma certa simpatia por elas, pela luta que fazem para vencerem as dificuldades que são muito reais, aliás todo este livro é o retrato do que se passa em muitas vidas na realidade. Quem pensar que este é um romance adocicado com os habituais floreados desengane-se, o sabor doce e amargo permanece connosco do início até ao fim.
O desenlace de todo este enredo pareceu-me um pouco sem sal (excepto para Vicki) e para mim inesperado, pois já estava a imaginar finais algo diferentes para estas personagens que acabei por simpatizar.
De valorizar a editora por ter conseguido uma capa que em tudo tem a haver com a estória e os meus parabéns por um trabalho impecável a Elsa Vieira (responsável pela tradução), Anabela Mesquita e Jorge Amaral (responsáveis pela revisão).
Como balanço final, não posso dizer que adorei este livro, mas sim que gostei de ter tido a oportunidade de o ler.
6/10
Lido a 1 de Maio de 2009

6 comentários

Julianna Steffens disse...

Gostei da história, já vai para a minha lista /~~

Miar à chuva disse...

Olá Julianna,
este é sem dúvida um bom livro sobre a VIDA.
Obrigada pela visita :-)

Ana disse...

Concordo contigo, um bom livro sobre a VIDA!

Bom fim de semana!

Beijinhos!

Marta disse...

Olá

Deixei um selinho no meu blog para você.
Boas Leituras

Beijinho

Ana disse...

Deixei um miminho para ti no meu blog!

Beijinhos!!!

Lili disse...

Adquiri esse livro esses dias. Depois comento o que achei :)
Beijossss
Lili

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger