Páginas

Sinopse:
Quando as tempestades do Inverno varrem a Irlanda, toda a gente fica dentro de casa e os turistas deixam de aparecer. Como tal, até a acolhedora estalagem de Brianna Concannon se transforma num lugar frio e vazio. Mas isso não é um problema para ela, pois se há coisa que Brianna adora é paz e sossego, mesmo quando o vento gelado uiva nas janelas.
Grayson Thane é um escritor norte-americano que cresceu num orfanato e sempre viveu sozinho. Assombrado por um passado que anseia esquecer, chega à estalagem de Brianna à procura de isolamento e inspiração para o próximo romance. Mas o destino oferece-lhe muito mais do que isso. A beleza de Brianna conquista o seu olhar, e a serenidade dela apazigua a sua alma irrequieta. Mas poderá o fogo nascer em dois corações tão gelados?


A minha opinião:
Este segundo volume da trilogia da Herança não é tão bom como o primeiro, mas a sua leitura é igualmente viciante. A facilidade e rapidez com que percorremos as 300 páginas é soberba, assim como a descrição das paisagens irlandesas. Parece mesmo que estamos no Condado de Clare, lado a lado com as personagens criadas.
Este livro é bastante diferente do primeiro, uma vez que se trata do início da relação entre duas pessoas muito diferentes mas iguais num aspecto - o seu passado triste. Ambas tiveram uma infância terrível e angustiante e por isso transformaram-se em dois adultos a quem o coração gelou.
Quanto ao aspecto negativo que me fez não adorar este livro como aconteceu com o primeiro, deveu-se única e exclusivamente à personagem principal feminina - Brianna Concannon. É uma mulher frágil porque gosta de ser assim, benevolente e bondosa até enjoar e aceita tudo o que os outros lhe façam. Quando foi revelado o porquê de há 10 anos atrás ter sido abandonada a 2 semanas do altar de forma cruel e sem explicação Brianna, face à malícia da pessoa culpada, perdoou e agiu como se nada tivesse acontecido... ora... Esta foi a maior desilusão deste livro, um clímax da revelação de um segredo que nunca o chegou a ser por causa da ausência de sentimentos mais ardentes por parte desta personagem.
No entanto não nego que o livro é bastante agradável e bonito, mas tenho a certeza que esta autora consegue fazer bem melhor. Além disso, existem outras personagens tão ricas e com uma grandeza interior que nos surpreendem e nos fazem sorrir ao longo de todo o livro - a Lottie, o adorável Murdoch, o curioso Grayson, o hilariante casal de larápios Íris e John Carstairs... - é só escolher.
7/10
Lido a 10 de Setembro de 2009

4 comentários

Laelany disse...

Eu tenho uma opinião acerca da Brianna muito diferente. :D Acho que ela é uma personagem admirável.

A maneira que ela encontrou para lidar com a rejeição e a infância terrível foi o silêncio, o domínio, o gelo e a frieza. Penso ser muito mais fácil perder a cabeça numa situação difícil e explodir, do que aguentar o barco e ser uma âncora, permanecer calma e seguir em frente. Era a Brianna que impunha as tréguas entre a Maggie e a mãe. Foi ela que teve de aturar a Maeve todos aqueles anos.

Achei que ela era uma personagem muito forte e determinada nos seus objectivos e ideais. Gostei muito deste livro.

Miar à chuva disse...

:) Olá Laelany,
Realmente! O mesmo livro com interpretações tão diferentes!
Eu não achei nada que a Brianna fosse uma pessoa forte ou corajosa, acho sim que ela fugia do confronto, ela odiava discussões e lutas verbais. Acho mesmo que ela preferia ignorar o problema e não enfrentá-lo. Quem, na vida real, ao conhecer a verdadeira razão de não se ter casado à 10 anos atrás não se sentiria revoltada, zangada ou mesmo entristecida? A personagem não se sentiu nada disso. Simplesmente envolveu-se na capa de frieza que sempre a caracterizou.
Mas esta foi a minha interpretação ;)
É curioso como as mesmas páginas, as mesmas palavras transmitem ideias diferentes a diferentes leitores.
Muito obrigada pelo comentário Laelany.

Tatiana disse...

gostei muito do seu blog... As críticas estão muito bem explícitas e pessoais, concordo consigo em relação ao livro Lua Nova de S.M., a história é muito boa mas tem páginas a mais...

dê uma espreitadela ao meu pequenino blog :) wwww.ocantinhodatati.blogspot.com

Ferncarvalho disse...

Já não tenho paciência para NR...
Aliás, acho as tuas opiniões mais interessantes que os livros dela! lol

Beijos

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger