Páginas

Sinopse:
Em 1912, a História, tal como a conhecemos, foi mudada pelo Milagre. De um momento para o outro o Continente Europeu desaparece misteriosamente e é substituído por uma estranha terra de monstros antediluvianos e florestas infernais conhecida por Darwinia. Para uns, o Milagre é um acto de retribuição divina; para outros, a oportunidade de formar um novo império.
Guilford Law, um rapaz de catorze anos, testemunhou o Milagre na forma de estranhas luzes no céu sobre o oceano. E anos depois abandona a América, governada por fundamentalistas religiosos, determinado a viajar para Darwinia e explorar os seus mistérios. Junta-se a uma expedição como fotógrafo que sobe o Reno e penetra finalmente nas profundezas ocultas do continente. Mas o que Guilford vai descobrir está muito para lá do que poderia imaginar. O que começa como uma aventura e se transforma numa luta pela sobrevivência, termina com a derradeira revelação do destino da Humanidade no Universo.


A minha opinião:
Um livro no mínimo estranhamente agradável...
Em 1912, após o visionamento de umas estranhas luzes no céu, a população da Europa desaparece e o próprio continente surge invadido por vegetação e animais quase monstruosos. A partir deste momento a antiga Europa é baptizada como Darwinia, como se o que aconteceu fosse um castigo divino pelas ideias de Darwin (uma ironia e uma provocação que achei bem original e que gostei bastante).
À medida que surgem notícias sobre os estranhos avistamentos do novo continente, a curiosidade humana leva à organização de uma expedição exploratória de carácter científico. Esta viagem dá a oportunidade do leitor conhecer este mundo irreal e fantasista do ponto de vista bem diferentes de duas personagens - Guiford Law e a sua esposa.
Um livro original e bem escrito mas que perde bastante com o seu final...
Já agora, ao contrário do que o site da editora informa, este não é (de todo!) um romance histórico, mas sim uma obra de ficção científica.
6/10
Lido a 31 de Dezembro de 2009

2 comentários

tavernafimdomundo disse...

Concordo bastante. O livro promete um grande mistério no início, mas fecha com um final Deus ex Machina espaço-espiritual que não convence muito.

Parece ser uma característica do escritor, pois o livro "Spin" também tem essa característica.

Belo blog, abs do Brasil.

Miar à chuva disse...

Obrigada pela visita tavernadofimdomundo.
Confesso que não conhecia o teu blog, mas gostei bastante do que lá andei a ler.
Abraços
Sandra

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger