Páginas

Sinopse:
Emma Litton não é capaz de seguir em diante com a sua vida até descobrir exactamente que lugar ocupa no coração do seu pai. Desde os 14 anos estudou na Europa, depois conseguiu um emprego em Paris, sempre tentando imaginar o que o pai, um artista famoso, estaria a fazer no Japão, na América ou na sua casa de férias na Cornualha.
Mesmo depois de conhecer Robert Morrow, um bonito homem, dono de uma galeria de arte, e de reencontrar o seu irmão por afinidade, Cristo; ainda assim sente-se obrigada a descobrir a verdade sobre o seu passado.
Mas Emma poderá aperceber-se tarde demais que o que ela precisa de encontrar é a verdade sobre si própria e que perdoar é o primeiro passo para preservar o amor.


A minha opinião:
Depois de ter lido boas opiniões sobre a obra desta autora este livro resultou numa pequena desilusão. O livro é pequeno e lê-se bem em 2/3 horas.
Conta-nos a história de Emma, uma jovem mulher com uma vida familiar muito complicada e completamente desajustada da realidade e que sente a urgência de entender certos aspectos da sua infância. Este foi o principal ponto onde eu comecei a desgostar um pouco do que lia. O passado de Emma é demasiado irreal, fantasioso, e ultimamente tenho vindo a gostar cada vez mais de livros que retratem algo que eu possa imaginar a acontecer na casa ao lado, mais terra-a-terra.
Mas não estou a dizer que não gostei do que li, é um livro bonito, sereno e que se lê muito bem. A base deste livro é simplesmente bela, a de que por vezes precisamos de um segundo olhar sobre nós próprios e sobre as pessoas que nos rodeiam para percebermos que a nossa primeira ideia sobre as relações que construímos pode estar errada. E foi isso que a personagem principal precisou, um segundo olhar, uma segunda opinião, uma segunda reflexão. Por isso mesmo é que o título original desta pequenina história é "Another view".
Talvez se a autora tivesse desenvolvido mais, cimentado melhor a parte sentimental das personagens, este fosse um excelente livro. Quando acabei de ler o final repentino e rápido senti-me um pouco incompleta, um pouco insatisfeita.
5,5/10
Lido a 13 de Junho de 2009

10 comentários

Mariane disse...

O livro os Retornados que você está a desfolhar, qual sua crítica sobre ele? Já ouvi falar que tem até um filme sobre ele...

Miar à chuva disse...

Olá Mariane,
De momento ainda estou a meio do livro e por isso não quero adiantar nenhuma opinião, apenas de que estou a gostar do que estou a ler.
Mal acabe o livro faço o comentário aqui. Prometo!
Obrigada pela visita:-)

Lili disse...

Olá Miar!!

Tem um prêmio para ti em meu Blog Nossos Romances. Me faz uma visitinha e pegue o seu :)
Beijossss
Lili

Janaína Elias Chiaradia disse...

Parabéns pelo blog...dicas bem interessantes...bjs mil

flicka disse...

Oh, não devias ter começado por este livro da autora, mas sim pelos livros "apanhadores de conchas" ou "solsticio de inverno", que são definitivamente os melhores!! :-/

Miar à chuva disse...

Olá Lili :-)
Vou já espreitar. Obrigada pela lembrança e pelo selinho :-D
Bjinhos

Bem-vinda Janaína,
Obrigada pela visita e pelo seu comentário!


Olá minha querida Flicka :-D
Eu não desisti desta autora. Só que já tinha este livro emprestado e parado cá em casa já à um tempo e quis lê-lo já.
Mas pelo que tenho lido esta é uma autora a insistir ;-)
Bjinhos e obrigada pela visita!!

Migalhas disse...

Dos livros que li desta autora, fico sempre com a impressão que podiam ser sempre melhores se certos aspectos fossem mais desenvolvidos, mas também ainda não li os que a Flicka indicou... a ver se nas férias lhes pego ;)

Marta disse...

No meu blog encontra um selinho.

Boas leituras
Bjs

Homem do Leme disse...

Tens um selo à tua espera no meu blogue.

Miar à chuva disse...

Olá Migalhas :-)
Talvez por causa de andar a ouvir maravilhas sobre esta autora que comecei este livro com as expectativas demasiado altas. Esse foi o erro :-/

Olá Marta e Homem-do-leme,
Vou espreitar.
Muito, muito obrigada pelo carinho!

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger