Páginas

Sinopse:
Uma mãe. Uma filha. Uma família destroçada.
Sarah Harris era uma criança feliz e apreciada por todos. Até se tornar, repentinamente, no alvo de um inimigo perigoso mas invisível — e a sua vida, e da família, transformou se num verdadeiro inferno. Em pouco tempo, a menina de seis anos foi suspensa da escola, alienada pelos amigos e vítima de suspeição no seu próprio lar. Para a mãe, Lyndsey, foi como viver para além dos seus piores pesadelos. A filha que tanto amava parecia ter se transformado de um dia para o outro numa criança de quem quase tinha medo. A sua menina fazia o impensável: cortava tudo e mais alguma coisa, tentava envenenar os amigos, e chegou inclusivé a acusar os próprios pais de abuso sexual.
Em breve, o casamento de Lyndsey ficou à beira do abismo, os serviços sociais ameaçaram retirar as crianças aos pais e Lyndsey teve de lutar com todas as forças para manter a família unida. Mas o pior estava ainda para vir, quando Lyndsey descobre que foram todos vítimas da traição mais dolorosa…


Informação adicional:
(Fornecida pela editora)
Lyndsey Harris é um pseudónimo. Todos os nomes foram alterados para proteger a privacidade da filha de Lyndsey.
Em Inglaterra, onde foi originalmente publicado, Traição vendeu mais de 220 mil exemplares, foi número dois da lista dos mais vendidos do Sunday Times e permaneceu no top dez durante sete semanas. Traição recebeu ainda a distinção «TRUE» de Richard & Judy Book Club, para a melhor história verídica de 2006.


A minha opinião:
Quando Sarah começou a ter atitudes e actos altamente repreensíveis como roubar, a sua mãe -Lyndsey - nem queria acreditar. Repreendia-a e pensava que eram apenas pequenos erros de uma única ocasião.
Mais tarde Lyndsey veria o quanto se tinha enganado quando Sarah se revelou uma menina cujas acções ameaçavam o bem-estar de qualquer um que a rodeasse. Mas o que ninguém esperava era que a fonte desse Mal estivesse tão perto. Perto demais...

Um livro que me fez pensar em como é fácil sermos iludidos pelas pessoas que acarinhamos. Porque é muito fácil julgarmos que conhecemos uma pessoa apenas pela máscara com que se apresenta. Mas na maioria das vezes o verdadeiro EU de cada um está demasiado inacessível para os menos observadores.

"Não julgues o livro pela capa" - Ditado popular
6/10
Lido a 24 de Julho de 2009

4 comentários

Migalhas disse...

Confesso que não ando com grande espírito para temas pesados e, apesar de ter tido a possibilidade de ler este livro, na altura dispensei... Como sabes a pilha é enorme e não chega para tudo, mas de facto, de vez em quando é bom pegar nestas histórias verídicas que nos abrem os olhos e o espírito em relação ao mundo que nos rodeia.
Beijinho

Miar à chuva disse...

E este livro é um reflexo de muita boa gente ("boa" aparentemente).

Betita disse...

Um belo livro para pensar no que nos rodeia, sem duvida nenhuma!
Na grande maioria das vezes está tudo mesmo à nossa frente e recusamo-nos a ver a realidade...
Beijinhos

Miar à chuva disse...

Acertaste na "mosca" com essa descrição. É mesmo isso.
Obrigada pela visita Betita :-)

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger