Páginas


Sinopse:


Uma história de amor, erotismo e morte na Florença renascentista.

Desnudo o corpo da irmã Lucrezia, as freiras observam a estranha tatuagem em forma de serpente que percorre o seu ventre. Lucrezia foi Alessandra. Jovem e inteligente, ela viveu o esplendor e luxo dos Médicis em pleno Renascimento. Como foi ela parar àquele convento? O que significa a tatuagem no seu corpo? De que morreu afinal? Um envolvente romance de mistério e paixão no século XV, a retratar em detalhe e minúcia a arte, riqueza e podridão de Florença.


Uma pequena entrevista com a autora:




A minha opinião:

O livro começa de uma forma empolgante. Uma freira idosa falece de uma forma terrível após muito tempo de sofrimento, deixando apenas um único pedido - o de ser sepultada exactamente como faleceu, sem sequer mudar de roupa. Um estranho pedido que por causa de um surto de peste na aldeia vizinha terá de ser desrespeitado. Um desrespeito que revelará uma falsa doença e uma temível e ao mesmo tempo sedutora imagem tatuada no corpo da idosa de seu nome Lucrezia.

O resto das páginas desvenda-nos a vida tumultuosa que Lucrezia, cujo nome verdadeiro é Alessandra, teve e o que a levou a enterrar-se em vida num convento isolado das grandes metrópoles, de onde evidentemente veio.
Uma vida extraordinária, com descrições maravilhosamente bem feitas da época, da vida, do ambiente político, social e religioso. Um livro que nos permite prazer e cultura, pois como vim posteriormente a saber, existe muita verdade histórica neste romance.

Aprendi imenso sobre a Idade de Ouro de Florença, proporcionada por Lourenço de Médici, ao que se seguiu uma época de febre religiosa inquisitória em grande parte por causa dos belos mas terríveis sermões de Girolamo Savonarola. E pensar que pelo meio deste tumulto Alessandra tentava ultrapassar, quase sobreviver, à etapa mais difícil da sua vida. Tudo porque simplesmente era uma mulher demasiado avançada para a sua época, com ideias excessivamente liberais no mundo onde vivia.

"The Birth of Venus" de Sandro Botticelli

"A Visitação" de Domenico Ghirlandaio
Um livro muito bem conseguido que me fez desejar não o acabar. Sem dúvida de uma autora a que vou prestar mais atenção, sendo este um livro que irei guardar e mais tarde revisitar.
8,5/10
Lido a 13 de Agosto de 2009

6 comentários

WhiteLady3 disse...

Adorei este livro! Foi uma agradável surpresa! Não gostei tanto de Na Companhia da Cortesã, mas não deixo de o sugerir. ;)

Débora Lauton disse...

Nossa, fiquei curiosa... será que tem ele por aqui?? Vou procurar...

beijos...
Dé...

Maggie disse...

Olá!

Há uma surpresa no meu blog de leituras(http://jornaldamaggie.blogspot.com/).

Bjs

flicka disse...

Interessante... gostava de experimentar este livro, apesar de não ser uma apreciadora de livros históricos, mas se este livro fala sobre uma mulher que tinha uma tatuagem e era bastante liberal para aquela epoca, então vou ter que ler um dia!

Tenho uma surpresa para ti no meu blog!

:)*

Miar à chuva disse...

Olá WhiteLady3,
Estava mesmo a pensar em "atacar" o da cortesã. Pela sinopse parece-me ser uma boa aposta.


Olá Débora :-)
Se este livro existir por aí, aproveite!
Este é uma boa aposta ;-)


Olá Maggie,
Vou já espreitar. Obrigada pela amizade e pela lembrança!


Olá flicka,
Sem dúvida que esta mulher era muito avançada para a época em que vivia. Por causa disso ela teve muitos problemas que a afectou de várias maneiras. E acho que nem preciso de te dizer que este livro está à tua disposição!
Quanto à surpresa, vou já espreitar. Obrigada!


Bjinhos a todas e muito obrigada pela visita e pelo cuidado em deixarem um comentário.

Jacqueline' disse...

Gostei bastante de ler este livro. Tive a mesma sensação que tu, também não o queria acabar...

P.S- Acabei de dar com o teu blog e gostei bastante, já tens mais uma seguidora!

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger