Páginas

Sinopse:
«Nessa mesma noite, naquela que foi a mais estranha cerimónia alguma vez testemunhada, Aurea casou-se com o corvo.»


Little Battleford, Inglaterra rural, segunda metade do século XVIII. Assistindo à constante debilidade das finanças familiares, Anna Wren, recentemente enviuvada, vê-se na necessidade de encontrar emprego. Culta e letrada, torna-se secretária de Edward de Raaf, conde de Swartingham.
Homem de um carácter que a vida tornou mordaz e inflexível, de rosto e corpo marcado por cicatrizes de infância, tudo parece indicar que Anna Wren será uma secretária a prazo.
Numa improvável partida do destino, ambos despertam o lado mais secreto do outro, rapidamente desenvolvendo um desejo mútuo e de forte carga erótica, inicialmente não assumido.
Na Inglaterra do Império e das conquistas ultramarinas, nas vésperas da Revolução Industrial, conseguirá o preconceito e o conservadorismo separar duas almas talhadas para se unirem?


A minha opinião:
Com um início em tudo semelhante à famosa estória de Jane Eyre, é impossível não nos vermos cativados por este livro. Mas eu sou um pouco suspeita porque adoro tudo o que tenha a haver com esta época (livros, filmes, séries,...).

Anna Wren é uma jovem viúva que casou por amor, mas cujos últimos anos de casamento não foram felizes. O facto de o seu marido desejar ardentemente um filho e após anos de tentativas não o conseguirem, esfriou o amor que os unia. É com esta justificação que o marido de Anna se envolve com outra mulher. Uma outra mulher que se encontra próximo de Anna... demasiado próximo.

Com um passado intrincado de segredos e traições, Anna deseja vingar e sobreviver numa época em que o que era esperado de uma mulher é que fosse submissa, fiel, tímida e reservada. E é aqui que eu achei a mais valia deste livro - a luta interior desta personagem para tentar conciliar tudo isto com o desejo de emancipação, de direitos e oportunidades iguais. É com este conflito interior que vemos a nossa personagem principal crescer e florescer perante os nossos olhos. Gostei da personagem Anna de Wren. Uma mulher forte, combativa e que não se verga perante as dificuldades.

Mais tarde, após umas complicações financeiras, Anna vê-se à procura de um emprego respeitável. Mas o que encontra são trabalhos pouco respeitáveis e muito abaixo da sua condição social. Como último recurso Anna descobre que estão à procura de um secretário para o conde de Swartingham. Como consequência da precipitação e da urgência, Anna aceita o emprego.

O que começa por ser um pequeno escândalo (NUNCA antes se tinha visto uma mulher secretária!), torna-se num jogo/luta entre Anna de Wren e Edward de Raaf, conde de Swartingham. Duas mentes teimosas e conflituosas que combinadas com alguma tensão sexual, se transformam em duas almas incendiadas.

Fiquei apenas com alguma pena de que a partir de um certo momento o livro tenha tido tantos pormenores de carácter sexual entre as duas personagens. Chamem-me puritana, mas nestes livros da época Vitoriana, gosto de alguma subtileza. Acho-lhe mais graça.

Ao longo do desfolhar de páginas e capítulos vamos também conhecendo (eu pelo menos desconhecia) a lenda do Príncipe Corvo, em que este livro, de certa forma, se baseia. Desta forma, o leitor não só estará a entreter-se mas também a enriquecer-se com um livro que é um autêntico dois em um.

A escrita simples, embora cativante da autora faz com que nos embrenhemos neste livro sem ver as horas a passar e a temermos o momento em que teremos de pousar o livro para fazer algo. Tornei-me um pouco viciada neste livro e fiquei um pouco triste quando o terminei. Não queria que acabasse.

Não conhecia esta editora - Livros D Seda - mas vou já confessar que gostei do trabalho deles. Desde o design da capa, passando pelo cuidado na tradução (ironia do destino o tradutor se chamar Miguel Corvo) e na revisão, até à qualidade na impressão.
Vale a pena gastar dinheiro em livros assim!

9/10
Lido a 31 de Março de 2010

4 comentários

Laelany disse...

Estou super curiosa acerca deste livro. Vai para a minha lista de desejos ;)

Miar à chuva disse...

Olá Laelany,
Na minha opinião, este deve ir para o TOP das tuas próximas compras ;)
Bjinhos e obrigada pela visita!
Sandra

tonsdeazul disse...

Gosto imenso de ler histórias da época vitorina, por isso este livro é tentador! :)
Tem uma capa muito bonita.

Miar à chuva disse...

Olá Tonsdeazul,
Se gostas desta época, vais adorar este livro. Garantido!
Bjinhos e muito obrigada pela visita e pelo comentário
Sandra

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger